Philip Morris Brasil renova parceria com Embrapa para o projeto Quintais Orgânicos de Frutas

Philip Morris Brasil renova parceria com Embrapa para o projeto Quintais Orgânicos de Frutas

A Philip Morris Brasil (PMB) assinou nesta terça-feira, 26, a renovação do contrato de parceria técnica especializada com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa/Clima Temperado), para a continuidade do Projeto Quintais Orgânicos de Frutas.

A cerimônia ocorreu no estande da Embrapa, durante a Expoagro Afubra. O primeiro ano de apoio exclusivo da PMB ao projeto permitiu a implantação dos quintais em mais de 65 pequenas propriedades rurais, inclusive de Venâncio Aires. Ao todo, 17 Quintais Orgânicos de Frutas foram implantados, em Venâncio Aires, desde 2011.

Contrato de renovação da parceria foi assinado na tarde desta terça-feira, durante a programação da Expoagro Afubra

O objetivo dessa iniciativa é promover a geração de renda, saúde, diversificação da matriz produtiva e contribuir com a sustentabilidade econômica, social e ambiental de seus beneficiários.”A renovação dessa parceria com a Embrapa reforça nosso comprometimento com a sustentabilidade da agricultura familiar no Brasil, principalmente no que tange às novas opções de cultivo na propriedade, trazendo uma contribuição relevante para as famílias de produtores de tabaco da Região Sul do Brasil”, afirma Pedro Braga, diretor de Tabaco para as Américas da Philip Morris Brasil.

Entre os beneficiados do primeiro ciclo da parceria firmada entre a Philip Morris Brasil (PMB) e a Embrapa, estão os alunos das Escolas Família Agrícola do Rio Grande do Sul, entre as quais as de Santa Cruz do Sul (Efasc) e do Vale do Sol (Efasol). Ambas as escolas também contam com o apoio da PMB por meio do financiamento de bolsas de estudo e melhorias das instalações e condições de ensino oferecidas.

SAIBA MAIS

Para a composição dos quintais, são adotadas cinco plantas frutíferas, provenientes de um conjunto de 20 espécies, que incluem: pêssego, figo, laranja, amora-preta, cereja-do-rio-grande, araçá amarelo, araçá vermelho, goiaba, caqui, pitanga, romã, tangerina, limão, guabiju, araticum, uvaia, videira, jabuticaba, guabiroba e butiá, selecionadas em função de suas características nutricionais e funcionais.

A partir de 2018, além das espécies frutíferas, do feijão, milho, três cultivares de batata-doce e a espécie forrageira BRS Kurumi, foram também incluídas doze espécies de plantas medicinais, totalizando 38 produtos cultivados no interior de cada quintal.


Saúde e geração de renda familiar

O Projeto Quintais Orgânicos de Frutas foi selecionado para compor a Plataforma de Boas Práticas para o Desenvolvimento Sustentável, que faz parte do programa de cooperação com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), intitulado Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO. Essa iniciativa busca compartilhar experiências exitosas relativas ao desenvolvimento humano aliado ao desenvolvimento social, ambiental e econômico.

Os responsáveis pelas propriedades onde os quintais são plantados, além de receberem as mudas, sementes e fertilizantes, contam com capacitação sobre adubação, irrigação, controle de pragas, poda e outros conhecimentos necessários para uma produção satisfatória. As espécies escolhidas frutificam durante todo ano, podendo ser utilizadas tanto para o consumo familiar quanto para a comercialização do excedente in natura ou processado.

Para agregar valor aos produtos comercializados pelos produtores, os técnicos também fornecem orientação sobre as diversas formas de processamento, de acordo com as espécies cultivadas, como geleias, doces, sucos e outros, para aumentar a renda familiar.

Desde 2004, quando o Projeto Quintais Orgânicos de Frutas nasceu, já
foram implantadas 2.102 unidades, que beneficiaram diretamente 68.838 pessoas.

Fonte

Escreva sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *